Compromisso na Empresa Progressista

Antes de falarmos de compromisso na empresa progressista, vamos falar do que é compromisso? Essa palavra é muito utilizada, não é verdade? A todo momento estamos ouvindo falar dela, de falta de compromisso, de pessoas compromissadas, etc. Contudo, é curioso que a gente sempre sabe detectar a falta dele no outro, mas dificilmente aceitamos quando alguém nos conta de nossa própria falta. Normalmente temos muita certeza de sermos comprometidos, mas ficamos bravos quando os outros reclamam da gente. Porque será que isso acontece?

Parece que existe uma diferença de entendimentos, cobramos por resultados, quando se trata do outro, mas nos sentimos comprometidos quando fazemos um esforço para atender a outra parte. Digamos que eu combinei um encontro com alguém e o “universo conspirou contra”, acordei tarde, transito, o carro quebrou, e não tenho a menor chance de chegar a tempo. Além disso, a bateria do celular está descarregada, quando você mais precisava dela, para avisar a outra parte. Normalmente achamos normal termos todas essas justificativas para dar ao outro por conta do meu atraso e fico aliviado com isso. Mas o fato é que deixamos alguém esperando e essa pessoa vai nos medir pelo nosso compromisso “em avisá-la” e não pelas circunstâncias que impediram que eu chegasse ao encontro. Tudo tem a ver com respeito pelo outro, pela forma como eu reajo às dificuldades de atender os meus compromissos, e não no atendimento do compromisso em si. Enfim, de como eu me comprometo com a percepção do outro sobre se o que eu combinei foi cumprido ou não. A outra parte é que vai dizer se fui comprometido ou não e não importa o que eu acho. Difícil? Nem tanto, se considerarmos que o compromisso com o outro, na verdade, é um compromisso comigo mesmo, com o respeito que eu tenho por mim mesmo, e que me permite respeitar o outro, por consequência.

A empresa progressista não abre mão do compromisso verdadeiro com os seus clientes e parceiros e, por isso, não pode abrir mão de compromisso nas nossas relações internas, para estarmos comprometidos quando estamos dentro ou fora de casa, na relação com os nossos parceiros, clientes ou fornecedores.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *